domingo, 24 de julho de 2011

Outono 2010


Vou tentar fazer uma restrospectiva dos acontecimentos daqui da terra do bacalhau desde o último post relacionado, ou seja, verão do ano passado. Afe.
Bom, após o verão veio o outono.

Aqui o outono sempre é bonito. Dias com céu azul e sol. Então, um belo dia fomos dar uma voltinha na floresta aqui do quintal de casa .

Joey, Burka, Phoebe e Luke
 Como o Joey ainda era filhote, ele foi solto junto com o Luke, que, geralmente, fica com a gangue, mesmo solto.
Dobble shit (Phoebe e Burka)


musgos

 Phoebe é a única que foge. 
Onde Luke ia, pequeno Joey ia atrás. Até que Luke resolveu dar uns passos mais largos e sumiu de vista. E Joey ? Foi atrás. 


Após chamar pelos dois por alguns minutos sem resposta, Anders resolveu ir atrás deles e eu fiquei estacionada na floresta com as meninas. Eu não ia conseguir descer uma parte da pirambeira da floresta com as duas na coleira.

Vinte minutos depois, Anders voltou de mãos vazias. Mas tinha enviado um sms pra um cara que mora na direção de onde os meninos tinham ido e dois minutos depois esse cara responde que Luke e Joey haviam sido encontrados na rua por uma mulher e ela achou que fosse os cachorros dele (do cara, rs, já que ele também tem vários huskies). Corremos pra casa e Anders foi de carro buscar os desertadores.

A idéia de ter Luke solto foi minha, como sempre. TODA VEZ que eu sugiro ter algum deles soltos, eles fogem. Eu não aprendo nunca. 

Num outro dia, eu queria captar as coros outonais antes que fosse tarde demais. Abaixo algumas fotos do canil e de um dos lagos que fica aqui pertinho.

 
 
Eu e a gangue, no canil

Phoebe, Joey e Burka
Tadinho do Joey, ele é um zé ninguém no canil. 
Todo canil tem uma hierarquia. Geralmente o macho mais velho, ou se forem da mesma idade, o macho mais macho. 
Os filhotes só conseguem ser chefes dos filhotes  mais novos que eles próprios. Ou seja, Phoebe e Burka fazem do Joey  o que bem entendem. 
Mesmo agora depois de ter crescido e esticado. 

Pequeno Joey e grande Luke.