sábado, 14 de agosto de 2010

Joey


EEEEE ! O mais novo membro da família :-)

Joey.

Aqui com 9 semanas.
Ele chegou em casa e já foi recebido com tratamento de choque: Nexus e Igor.
Para Igor tudo era au-au, os cachorros e o gato.

Joey está dormindo dentro de casa por enquanto, mas todos os dias a gente o leva pra o canil, para interagir com os big dudes.

Luke e Burka não são muito chegados em filhote, mas a tia Phoebe sim !! De qualquer forma temos que ficar de olho, porque ela é meio bruta e ele muito pequeno.

O Nexus fica na dele. Joey pensa que domina o Nexus, é muito engraçado. A linguagem corporal dos dois é completamente diferente, então eles só passam a mensagem, mas ninguém entende nada, hehehe. Ou seja, Joey estufa o peito e fica encostando no gato, como quem diz: "e aí mano, vai encarar ?!" e o Nexus olha pra cara dele e, provavelmente, pensa: "meu, dá um tempo" e por aí vai.

Comparado com a filhote Phoebe, Joey é beeeeeem mais tranquilo e menos barulhento. Mas essa semana já começou a fase de mastigar as coisas. Hoje peguei ele no flagra com um dos controles remotos.







domingo, 8 de agosto de 2010

Preikestolen & Stavanger

Essa semana que passou foi agitada :-)
Minha querida amiga Sil veio com a família nos visitar.
Nosso roteiro: Preikestolen, Stavanger e Oslo (já que era a primeira vez do marido dela por essas bandas).
Preikestolen fica localizada no Lysefjord, próximo a cidade de Stavanger (cidade natal do meu sogro). É uma das grandes atrações turísticas daqui e eu, ano passado, tentei ir pra lá durante todo o verão, mas a chuva não deu tregua. Dessa vez a gente decidiu que iria, mesmo com chuva.
No domingo saimos cedo. Fizemos uma parada para visitar a igreja de Heddal que possui uma arquitetura típica medieval, feita de madeira cortada em placas verticais.O trajeto que fizemos foi muito bonito, as paisagens eram bem variadas. Infelizmente quando começamos a descer no fiorde estavam chovendo canivetes e a vista ficou muito prejudicada. Um dos lugares que eu gostaria de ter parado pra visitar, mas foi impossível dado a quantidade de chuva, é Kjerag. Trata-se de uma pedra enfincada no meio dos fiordes. Só bater no google que vocês acham várias fotos de lá. Ao longo desse fiorde há várias fazendas, muitas em desuso. Elas se encontram, literalmente, nas ribanceiras. Reza a lenda que os fazendeiros amarravam as vacas com umas cordas para que elas não rolassem morro abaixo, ou , que as crianças deveriam ter uma perna mais curta que a outra, para não haver a necessidade de amarrá-las que nem as vacas :-)
Ao descer até o Lysefjord, pegamos um barco, com o carro e tudo e fomos até nossa cabana no centro turístico da Preikestolen. Por sermos sócios do DNT (Associação de turismo norueguesa) , temos um descontinho na diária, que é bem salgada.

Você paga pela vista do local, que é lindíssima.

Ficamos num quarto minúsculo com duas beliches e banheiro no corredor e pagamos o mesmo valor do hotel em Sandnes (próximo a Stavanger) com quarto para o casal, banheiro e até tv. Eu não dormi muito bem essa noite e o fato do marida da minha amiga falar enquanto dorme também não ajudou muito :-P
No dia seguinte fomos fazer a trilha. São aproximadamente duas horas pra ir e duas pra voltar. Algumas partes são bem tranquilas e outras mais complicadas. Mas nada que uma pessoa não possa fazer carregando uma criança de 1,5 ano no colo, ida e volta.

Bom, as fotos falam por si mesmas :-)

Preikestolen tem 603 metros.

Seguimos para Stavanger no mesmo dia. Acho que Stavanger é a quarta maior cidade da Noruega (se você pensar que Oslo é a maior e tem em torno de 500 mil habitantes ...) e a cidade mais rica também, por conta de todos os negócios e empreendimentos envolvendo o petróleo. Demos uma voltinha no pier e jantamos por lá. Comida ruim, restaurante ruim, serviço péssimo. Local de turista, enfim.

Na volta para o hotel passamos por Sola, uma praia local, com areia, onda e tudo mais :-) Parecia até as praias "de verdade" do Brasil. (In)felizmente venda pra caramba nesse lugar, ou seja, é meio friozinho, mas pra quem curte praticar windsurf ou kitesurf, é o lugar.

Na manhã seguinte fomos dar uma volta no centro velho que é bem charmoso. Repleto de casinhas brancas e flores, muitas flores.

Na volta fizemos um trajeto diferente. Ao invés de cortar pelas montanhas, viemos pela costa. A estrada não vai beirando o mar nem nada, vai meio que "por dentro", mas pelo menos dá pra trafegar mais rápido. Fizemos uma parada rápida em Tvedestrand.


Fotos aqui e aqui.