domingo, 30 de novembro de 2008

Madagascar 2

" I like to move it, move it"

Acabamos de voltar do cine !
Fomos ver Madagascar 2.
MUIIIITO BOM , dei muita risada. As piadas são muito boas, e pra variar é um desenho para adultos. Meu personagem preferido foi o rei Julien. E eu acho que me pareço com ele quando tento assobiar hehehehe.
Enfim, diversão garantida, super recomendo :-)

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Diferenças

Eu sempre amei viajar.

Não importa se é um país mais exótico do que o nosso, ou parecido com o nosso, mas a gente sempre acha algo de interessante e novo, seja na comida, nos hábitos, na maneira de agir e se comportar, etc. Mas eu sempre tive o cuidado de nunca tomar os meus hábitos de brasileira-paulista como o padrão.
O que pode ser anormal pra mim, é muito mais que normal para outras pessoas ... enfim esse blá blá todo, pra contar sobre as impressões de uma colega do trabalho que acaba de voltar de férias do Brasil. Foi para o Rio, Fortal e Jeri.
Cada dia ela solta uma coisa, mas até agora, foram ... "nossa, no Brasil tem gente pra abrir a porta do prédio pra gente entrar, né ?", sim, temos, custa uma ninharia e as pessoas se esfaqueiam por um emprego que paga quase nada ... ao contrário de mim, mal acostumada, que achei um absurdo a gente ter que encher o próprio tanque no posto de gasolina e pagar com cartão ali na bomba mesmo, não tem ninguém pra controlar nem nada, mas o pior é sair no frio pra fazer isso ...

"nossa, os prédios no Rio tem salão de festa, super legal essa idéia"... hehehe aqui, 99% dos prédios tem 4 andares, sem elevador, sem garagem, sem porteiro, sem piscina e muito menos salão de festa. No Rio um ap, sem os dos últimos 5 itens citados deve estar na faixa dos 10% no
máximo.

E hoje ela disse que achou um absurdo o café da manhã. Eu fiquei com aquela cara de "hã ?!", nosso cafézinho com pão fresquinho, bolo, suco de fruta de verdade, frutas, muitas frutas, queijo branco hmmmm etc etc. Aí ela diz "nossa, muito estranho, no café da manhã não tinha nenhum legume e verdura" . Eu não me aguentei e dei muita risada. Não! Não temos ! Essa coisa de pepino, tomate, pimentão (pimentão no café da manhã ! só de pesnar já começo a arrotar o danado argh) e peixe no molho ou em conserva é coisa de norueguês. Pois sim minha gente, é isso que é servido aqui. E é a mesma coisa praticamente que eles comem na hora do almoço.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Paris (parte II)

continuando a saga ...rs

Na segunda, voltamos para as Galerias Lafayette (já que domingo tava tudo fechado). Eu estava a procura de um vestido de festa, mas enfim só coisa chique no úrtimo lá e eu não tava no humor de comprar nenhum pedaço de pano bela baguatela de 5 mil euros. Mas enfim, aproveitamos uma pechincha (digo isso porque aqui em Oslo um corte de cabelo custa nada mais, nada menos do que 250 reaus, no cabelereiro de bairro ! ) para cortar os cabelos.

Tosei total. Pelo menos ficou bom, todo mundo tem elogiado bastante. Hoje no trabalho um cara que eu nem converso veio do nada me dizer que o corte ficou bom :-) E muitos acham que fiquei com cara de criança hehe.
Oh well, cabelos cortados e seguimos rumo a Torre Eifel. Eu me coçava feito uma louca com o cachecol mais os fiapo de cabelo pinicando no meu pescoço, mas tudo bem.
Subimos até o segundo andar da torre para bater umas fotos e só. Tava uma ventania danada e muito frio também. Fiquei encantada com a torre. Amei !
Fotos batidas, e fomos para a Champs- Élysées. Só olhar, logicamente. Aí, lógico que a turista nóia tem que ficar no meio da avenida para bater uma fota do Arco do Triunfo :-)
Andamos aquela avenida imeeeensa de cima a baixo e de baixo a cima pra fazer hora para nosso jantar. Fomos comer no Buddha Bar (ah, agora batendo no google vi que existe uma unidade na Vila Daslu ... grande b*s*a hehehehe). Enfim o de Paris é muito mais legal HAHAHAHA. O Anders tem TODOS os cds, e só por isso fomos rangar lá. Apesar do buda imenso dentro do restaurante, o resto não tem nada de mais.
O único lugar que não tivemos tempo de visitar, pois quando chegamos já estava fechado foi o Centro Georges Pompidou, o museu de arte moderna. Bom, fica para a próxima vez.
E nossa última noite em Paris foi gasta num hotel biitinho do tipo "boutique hotel", chamado "Caron de Beaumarchais". Fino e gostosinho, com café da manhã servido no quarto e shampoo e sabonete fino no banheiro, que a pobre aqui trouxe pra casa rs, lógico, de gratís até ônibus pro Tijuco Preto lá em Jundicity (Rê, precisamos fazer essa "viagem" ainda !).
Ah, Narita, em frente desse hotel fino, tinha uma "louja" igualmente fina de bijoux ... fui lá duas vezes pra comprar seu presente de aniversário. Na primeira vez tinha um bilhete dizendo que a mulher voltaria mais tarde ..... qdo eu voltei mais tarde tinha outro dizendo que ela tinha ido almoçar. Aí minha paciência acabou e vc ficou sem a bijoux fina ... Je suis désolé !
E nos dois últimos dias de França, nós fomos pra EURODISNEY. Uhuuuuuuu.

Ficamos num dos hotéis dentro do parque. "Se divertimo-nos "! O parque da Disney é mais pra criancinha, mas os Estúdios Disney, relacionados com os filmes, são o máximo. Muita montanha russa e emoção. A-do-rei. E sobrevivi sem comprar nenhuma bugiganga.
De Paris seguimos para Munique, nas Alemanha.

domingo, 23 de novembro de 2008

Paris (parte I)

Jardim de Luxemburgo

Párri, Párri !
A duas semanas atrás a gente teve um semana inteira de férias !!!
As "crianças" ficaram num kenel e foram super bem tratadas, tanto que Nexus voltou pra casa parecendo uma bola de pelos.

No sábado fomos nós três para o aeroporto, pois mami voltou para o Brasil no mesmo dia que embarcamos para Paris. E LOGICAMENTE que tinha que ter dado mais rolos na volta dela, coitada. Como na vinda ela usou um trecho a mais da passagem (devido a perda das conexões), na volta não constava o trecho Oslo - Frankfurt, ou seja, teríamos que pagar na hora de novo. Enfim, depois de muita ajuda do pessoal do superte da SAS do aeroporto, eles embarcaram minha mamis (mesmo sem ter a garantia de que a TAM pagaria novamente por esse trecho) que chegando em Frankfurt ganhou um upgrade e voltou de "crasse executiva". Fino. A bagagem também chegou tudo bem lá em sampa. Ufa.

Eu já tinha ouvido falar que o povo em Paris era mau educado. Mas gente do céu, que foi aquilo ?? Você quer entrar no elevador ?! Só na base da cotovelada ... Quer passar na catraca do metrô ? Ponha seus cotovelos novamente em ação. Você está ali, na fila aguardando, pois convenhamos, não podemos quebrar uma lei da física ... e eles (os parisienses) vêm do nada e passam na sua frente, na MAIOR naturalidade. Fora isso, outra coisa negativa que achei foi o estresse das pessoas. Todo mundo correndo, empurrando, parecendo que vão tirar a mãe da guilhotina.

A gente ficou os primeiros dias num hotel na rua do "Moulin Rouge". Pertinho da igreja "Sacre Cour", que foi nossa primeira parada. Lá de cima se tem uma vista linda da cidade. E lá também saboreamos nosso primeiro crepe. Nham, nham. Banana com chocolate.

Demos uma voltinha na "Place du Tertre", local repleto de pintores, escultores, que vendem suas obras, ali, na rua mesmo. Jantamos num mini restaurante perto da praça. Cardápio com comida típica francesa. No prato, legumes daqueles que a gente compra congelado e entrada, salada e praço principal com molho de salada pronto. Argh. À noite fomos visitar o "Musée de l'érotisme" que ficava na "nossa rua" (muito legal!!) e paramos para um café no "Le Chat noir", atual.



No dia seguinte caminhamos em direção ao rio Sena. Como era domingo, tinha menos gente nas ruas e as lojas estavam fechadas.
Passamos pelas Galerias Lafayette (tipo o Harrods em Londres), caminhamos sentido o teatro nacional e terminamos no Museu do Louvre. O lugar estava cheio, mas sem filas. A gente escolheu umas das sessões para visitar. Começamos pela parte de cultura egípcia e rodamos pelas adjacências. Fomos dar uma alô para a Monalisa também. Lá pequina no canto da sala. Enfim, gastamos metade das pernas rodando 1/3 do Louvre, que é bacanex mas não é a cereja do meu sunday, definitivamente. Gostei muito mais do museu D'Orsay :-) que também visitamos no mesmo dia. Seguido de uma caminhada no "Jardin du Luxembourg", marrom, cinza e seco. Colorido apenas por flores colocadas em arranjos gigantes, que acabou dando um look legal no parque.



Fomos andando a margem do Sena até chegarmos na catedral Notre Dame. Gigaaaaante e linda. Entramos para visitar e naquele momente estava rolando missa, com cantos e incensos. Adoro cheiro desses incensos de igreja :-) .... continuo no próximo post ;-)