quinta-feira, 24 de abril de 2008

Primavera

EEEE ! A primavera parece que chegou !

Tempo de mudança e renovações.

Vai-se a escuridão e o tempo frio, vem a claridade, o céu azul (ultimamente, yes !), flores, sol até as 9 horas da noite e um calor estonteante de 15C !!!! Delícia !

Dá pra sair de camiseta para fora de casa já!

Ontem, quando estava voltando pra casa, ao atravessar a floresta, que aliás já está forrada de florzinhas silvestres, dei de cara com dois "bambis" ! É , veadinhos mesmo hehhehe.

Eu fiquei olhando pro bicho e demorou uns segundo pra minha ficha cair. Liguei correndo em casa pra minha mãe descer com a máquina. E lá fui eu me enfiar no meio do "mato", tentando tirar alguma foto dos bichos. Não ficaram muito boas, mas valeu a tentativa :-)


Fora as mudanças climáticas, amanhã será nossa mudança para a casa nova. Que modéstia parte está lindinha ! Ai , ai, não vemos a hora :-)


Abaixo fotos das flores da floresta e do bambi.


segunda-feira, 14 de abril de 2008

Balada !

Sábado fomos num restaurante-balada aqui em Oslo. Primeira vez que saí para dançar desde que cheguei, afe !

Era aniversário de uma nova amiga, e pra variar um pouco e sair da rotina, eu esqueci o presente dela em cima da mesa da cozinha, básico.
A noite foi muito boa ! Pessoalzinho show e o lugar muito bom também.
O negócio ficou animado mesmo quando abriram um espaço para pista de dança.

E esse povo daqui dá cada performance que só vendo. O melhor de tudo foram os "modelitos", "passitos" e a música em si. Tocou até aquela lá do Kaoma "Chorando se foi, quem um dia só me fez chorar tã nanananã ...".
Agora me digam, você muda aqui pro fim do mundo pra ouvir Kaoma ? Ninguém merece ! Parecia mais a festa brega da Farmácia-Bioquímica USP, só faltou o pão com "mortandela" e o "dip'n'link".
Ah sim já ia me esquecendo do japa de camiseta vermelha, ora fazendo a dança do Robô, ora fazendo a dança do "caminhando sob uma parede de vidro", sabe quando o povo faz aquela mímica que parece que tá apalpando uma parede fina que vai se quebrar ?! Então , o japa rodopiava o salão todo apalpando a parede que só ele via e sentia hahaha. Como já dizia o sábio Cristian Pió do Pânico: "coragem, gente , coragem !".

Para quem nunca teve infância, segue abaixo uma foto do "dip'n'link".

terça-feira, 8 de abril de 2008

Emprego novo !


Eba, hoje faz uma semana que comecei no emprego novo.

Deu-me um aperto no coração deixar meu ex emprego na Abbott, eu estava amando. Mas as possibilidades de me contratarem por definitivo lá eram nulas :-( . Até me ofereceram aumento de salário para que eu ficasse até o fim do contrato (novembro desse ano), mas a questão não era dinheiro e sim trocar um trabalho temporário por outro fixo. Convenhamos que eu sou estrangeira e male má falo a língua, e acredito que para qualquer entrevista, mesmo tendo um CV pau a pau com o meu, se o fulano falasse norueguês seria contratado na minha frente.

No último dia da Abbott saímos para almoçar, eu, Halvard (meu supervisor), Elisabeth e Caroline (minha substituta rs ...). Ganhei um cartão super meigo e um presente. Adorei ! Sentirei falta deles e do trabalho, afinal estava aprendendo horrores e gostando. Ah, no fim do dia o chefão me ligou em casa, dos "States" , para agradecer pelo tempo que eu estive lá trabalhando por eles blá blá. Eu achei maior legal isso ! Pelo menos nas empresas privadas, eles incentivam muito o funcionário, e se é pra falar que você é um bosta eles também não perdem tempo. Felizmente no meu caso, módestia parte hihihi foram muitos elogios.

Enfim, o meu carma caiu sobre minha cabeça e lá estou de volta para o laboratório forense. Passei na entrevista pra esse emprego somente pela carga que trazia no meu CV. Foi muita coincidência abrir vagas para trabalhar na Med. Leg daqui.

Onde eu trabalhava em São Paulo era mais pesquisa, já aqui é rotinona mesmo. Ao contrário de SP, onde a polícia tem seus laboratórios para processar as amostras criminais, aqui tudo vem para o instituto de medicina legal. TUDO.Eu sempre gostei dessa área e agora espero aprender mais e mais.O único "porém" do momento é a língua. Eu estou proibida de falar em inglês lá. Só e somente norueguês. Agora vai ... eu vou aprender na marra ...rs

Abaixo seguem alguns links:

- do meu ex trampo em SP, um projeto do qual eu fazia parte e acho importante divulgar: http://www.caminhodevolta.fm.usp.br/

-link do instituto onde estou trabalhando agora para o povo do IOF fuxicar rs: http://www.med.uio.no/rh/rettsmedisin/

- e uma foto que achei na net só por brincadeira ... Não vou explicar teoria nem nada, mas quem quiser dar um palpite sobre qual suspeito que deixou seu material genético na cena do crime, sinta-se a vontade.

Vi snakkes !!

(a gente se fala!)

quinta-feira, 3 de abril de 2008

Babilônia

Fatos:
-minha mãe e a amiga dela SÓ falam português
-minha sogra SÓ fala inglês e norueguês
- Anders SÓ fala português depois de tomar umas três caipirinhas ....
e eis que um belo dia, lá estavam os quatro no ap "novo" que compramos, montando alguns móveis ...
A minha sogra, coitada, queria conversar com minha mãe, então tentavam qualquer coisa na sala e ficavam enroscadas nas palavras, aí o outro (Anders) largava tudo o que tava fazendo e corria na sala acudir as outras duas, mas ele também não tem um vocabulário vasto em português, e a mãe dele dizia "fala isso e aquilo pra elas ! ", "mas , mas , mas ... eu também não falo português" ... e acabavam na mímica, enquanto que o cabelo do outro ganhava mais e mais frios brancos ...
Minha mãe e amiga dela foram passear no centro outro dia. Expliquei mais ou menos qual metrô pegar, onde descer, onde estampar o ticket do metrô (aqui não tem catraca, você e seu bom caráter vão juntos até a máquina de estampar os bilhetes de metrô), onde trocar dinheiro, etc. Na volta do trabalho, encontrei com elas em casa. Daí perguntei se tinha dado tudo certo, se tinham achado as coisas tal, e minha mãe me vira e diz, ah sim, a gente tinha algumas dúvidas, mas daí perguntamos pro povo e tals ...... Perguntaram ?! Perguntaram como ?! E a amiga dela diz, ah a gente fazia umas mímicas "assim"e pronto, o povo entendia a gente.
Minha mãe disse que o povo que trabalha no ICA (supermercado aqui perto de casa), está fugindo dela e da amiga hehehehehe todo dia elas passam lá pra comprar qualquer coisa, e um dia, só sei que elas estavam procurando fermento fresco para fazer pão. Elas não são cegas nem nada, mas esse raio do fermento fica escondidinho num canto que ninguém ve. Eu não resisti e pedi pra elas encenaram a mímica do fermento fresco ... a amiga dela disse que pegou um potinho com o fermento em pó e balançava o pote pro funcionário do mercado e fazia sinal de não com a outra mão e ao mesmo tempo um sinal enrolado querendo dizer (no ponto de vista dela), "o outro", "o outro". Enfim, fizeram um auê lá e o fermento tá aqui na geladeira de casa :-)